Close
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER Fique a par de todas as novidades
Close
Pesquisar
Pesquisar
Pesquisar Pesquisar

Timor-Leste: trabalho de equipa entre formadores nacionais e tutores portugueses

16.10.2017

21 técnicos superiores

3 formadores timorenses

30 horas letivas

Arrancou esta segunda-feira, dia 16 de outubro, no Centro de Formação Jurídica e Judiciária de Timor-Leste, em Díli, uma formação na área da investigação criminal, promovida no âmbito da parceria entre a Escola de Polícia Judiciária de Portugal e o Projeto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito nos PALOP e Timor-Leste (PACED), financiado pela União Europeia e cofinanciado e administrado pelo Camões, I.P..

Dirigida a 21 técnicos superiores timorenses provenientes do Tribunal Supremo, Procuradoria-Geral da República, Polícia Científica de Investigação Criminal e Unidade de Informação Financeira, esta formação é dinamizada por peritos nacionais com tutoria de profissionais da Escola de Polícia Judiciária (EPJ) de Portugal.

Até 20 de outubro, e ao longo das 30 horas letivas previstas, pretende-se reforçar as metodologias científicas dos formandos na análise estratégica e operacional e no desenvolvimento dos mecanismos de identificação e detenção das situações respeitantes aos crimes de corrupção, branqueamento de capitais e crime organizado, em particular o tráfico de estupefacientes.

Esta ação integra-se num ciclo formativo iniciado pelo PACED, em Timor-Leste, entre 18 a 22 de setembro, período durante o qual se realizou uma primeira formação com o apoio do Centro de Estudos Judiciários (CEJ). Em parceria com estas duas escolas, foram também já realizadas pelo projeto formações em Angola, Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe, sendo a Guiné-Bissau o próximo país a receber a iniciativa.

 

relacionados
Galeria Agenda