Close
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER Fique a par de todas as novidades
Close
Pesquisar
Pesquisar
Pesquisar Pesquisar

2º Fórum das Unidades de Informação Financeira dos PALOP e Timor Leste

23.11.2018
2º Fórum das Unidades de Informação Financeira dos PALOP e Timor Leste

Representantes máximos das Unidades de Informação Financeira dos PALOP e Timor-Leste reuniram-se, em Lisboa, numa iniciativa do Camões, I.P. em colaboração com o Instituto de Formação Bancária, no quadro do programa da União Europeia com os PALOP e Timor-Leste.

O encontro dos responsáveis pela recolha, análise e difusão de informação suspeita de branqueamento de capitais, financiamento do terrorismo e crimes tributários, nos PALOP e Timor-Leste, decorreu entre os dias 20 e 23 de novembro de 2018, na sede do Camões, I.P., em Lisboa, no âmbito do Projeto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito nos PALOP e Timor-Leste (PACED).

Neste Fórum de reflexão, partilha e criação de redes colaborativas participaram 21 representantes das Unidades de Informação Financeira (UIF) de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, entre os quais diretores e principais responsáveis, contando ainda com a participação de representantes dos bancos centrais da maior parte dos países.

Os quatro dias de trabalho dinamizados pelo Instituto de Formação Bancária de Portugal têm como principal tópico de discussão a “Função Compliance na perspetiva da cooperação e supervisão internacional, incluindo as obrigações financeiras” com uma dimensão de partilha de desafios e de boas práticas.

Deste segundo Fórum das Unidades de Informação Financeira, no quadro do PACED, espera-se um reforço da cooperação entre as UIF da região PALOP e Timor-Leste e por esta via a prevenção e combate ao branqueamento de capitais.

 

O PACED nasce da parceria da União Europeia com os PALOP e Timor-Leste tendo como objetivos a afirmação e consolidação do Estado de direito nestes países, através da prevenção e luta contra a corrupção, o branqueamento de capitais e a criminalidade organizada, em particular, o tráfico de estupefacientes.

Com um orçamento de 8,4 milhões de euros, dos quais 7 milhões financiados pela União Europeia e 1,400 mil pelo Camões, I.P., o PACED é um projeto administrado diretamente pelo Camões, I.P., cuja intervenção se centra na melhoria do ambiente legal e da organização administrativa, no fortalecimento das capacidades institucionais e atualização dos procedimentos operacionais, bem como no reforço da cooperação regional PALOP e Timor-Leste.

relacionados
Galeria Agenda Paced em Números