Ao utilizar este website está a concondar com a nossa política de uso de cookies. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade e uso de cookies, onde poderá desactivar os mesmos.

OK
Close
68170
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER Fique a par de todas as novidades
Close
Pesquisar
Pesquisar
Pesquisar Pesquisar

Países Parceiros do PACED melhoram no ranking de perceção da corrupção relativo a 2019

23.01.2020
Países Parceiros do PACED melhoram no ranking de perceção da corrupção relativo a 2019

De acordo com o Índice de Perceção da Corrupção relativo a 2019, divulgado pela Transparência Internacional (TI) a 23 de janeiro de 2020, todos os países beneficiários do PACED melhoraram a sua posição. Este ranking avalia 180 países de acordo com os níveis de perceção da corrupção no setor público e pode ser consultado aqui.

A melhoria mais significativa foi protagonizada por Angola que subiu 19 pontos e ocupa agora a 146ª posição. O relatório destaca os 5 mil milhões de dólares recuperados por este país no âmbito do combate à corrupção. Moçambique, depois de uma descida no ano de 2018, recuperou pontuação e ocupa igualmente o 146º lugar. Cabo Verde ocupa o 41º lugar desta lista e São Tomé e Príncipe a 64ª posição.

Timor-Leste subiu para 38 pontos, alcançando a 93ª posição da tabela, enquanto a Guiné-Bissau está no 168º lugar.

No topo da tabela estão Nova Zelândia e Dinamarca, sendo a última posição ocupada pela Somália. O relatório deste ano da Transparência Internacional destaca a relação entre corrupção e política: os países mais bem classificados são os que têm mais políticas de transparência proactivas.

relacionados
Galeria Agenda Paced em Números