Ao utilizar este website está a concondar com a nossa política de uso de cookies. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade e uso de cookies, onde poderá desactivar os mesmos.

OK
Close
79809
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER Fique a par de todas as novidades
Close
Pesquisar
Pesquisar
Pesquisar Pesquisar

Plataforma digital reforça colaboração entre organismos de Justiça nos países de língua portuguesa

26.11.2019
Plataforma digital reforça colaboração entre organismos de Justiça nos países de língua portuguesa

A Conferência de Ministros da Justiça dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CMJPLOP), que decorreu a 22 de novembro de 2019, em Santa Maria, Cabo Verde, recebeu a titularidade da Plataforma de Comunicação e Formação em desenvolvimento no âmbito do PACED - Projeto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito nos PALOP e Timor-Leste.

Na sessão de abertura da XVI CMJPLOP, em que Cabo Verde assumiu a presidência do próximo biénio, o Primeiro-Ministro da República de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, saudou o PACED, fazendo votos de que os instrumentos criados no seu âmbito sejam acolhidos e valorados por todos como fundamentais para o reforço e para a promoção da justiça.

O PACED esteve representado na referida reunião pelo coordenador João Pedro Campos e pelo Juiz Desembargador Nuno Coelho, consultor científico do projeto, que apresentaram a plataforma web de cariz colaborativo entre organismos de justiça, importante instrumento para a formação e cooperação jurídicas e judiciárias no âmbito dos países de língua portuguesa. Caberá ao Centro de Estudos Judiciários o desenvolvimento didático e pedagógico da plataforma e ao Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça de Portugal o seu alojamento e acompanhamento técnico durante 10 anos. Conheça aqui a ata da XVI CMJPLOP.

A Conferência de Ministros da Justiça recebeu ainda o livro «Da Formação à Cooperação: Guia para a formação e cooperação judiciárias na área penal nos países de Língua Portuguesa», da autoria dos consultores científicos do PACED Juiz Conselheiro José Mouraz Lopes e Juiz Desembargador Nuno Coelho. Este manual sistematiza as conclusões e recomendações saídas dos diversos debates, reflexões, trocas de experiências e fóruns realizados no percurso de execução do PACED, sedimentando a ideia da cooperação por via da formação. O «Guia para a formação e cooperação judiciárias na área penal nos países de Língua Portuguesa» está disponível online e de forma gratuita, através da seguinte ligação.

O PACED tem como objetivos a afirmação e consolidação do Estado de Direito nos PALOP e Timor-Leste, assim como a prevenção e luta contra a corrupção, o branqueamento de capitais e a criminalidade organizada, em particular, o tráfico de estupefacientes. As atividades centram-se, assim, no reforço da capacidade institucional das autoridades competentes ao nível legislativo, executivo e judiciário, promovendo o intercâmbio, a partilha de conhecimento e de boas práticas.

Com duração até dezembro de 2019 e previsível extensão até ao final de 2020, o PACED tem um orçamento global de 8,4 milhões de euros (7 milhões financiados pela União Europeia ao abrigo do 10.º Fundo Europeu de Desenvolvimento e 1,4 milhões de euros pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.).

Notícias:

 

 

relacionados
Galeria Agenda Paced em Números